Processo

Processo
14 de maio de 2018 Rafael Kamada
In Poemas

A minha inconformidade – como artista – com o mercado de arte me estabelece um vasto campo para apropriações de objetos menos estetizantes

Desde que me mudei pra Bruxelas o trabalho se tornou menos frequente e mais elaborativo

Sinto-me frustrado por ver o meu trabalho não desenvolver na velocidade de minhas mudanças…

Vejo black mirror, útero, number one como repetições diferentes duma mesma necessidade – algo que se acomodou, que não desmoronou

Da mesma forma que compreendo os recipientes químicos como estranhamentos de mim