Nada é certo na arte contemporânea

Nada é certo na arte contemporânea
9 de fevereiro de 2019 Rafael Kamada
In Fragmentos

Nuno Ramos é o artista que melhor representa a decadência do século XX

De intensa atividade intelectual e de ampla variação de estilo

Tunga revela requinte e sofisticação

Nada é certo na arte contemporânea

Certezas são desmontadas

Terrenos desnivelados

Belezas maltratadas

Jac Leirner e Cildo Meireles se asseguram no conceitualismo

Nelson Leirner arrisca humor e ironia

Marcos Amaro 09/02/2019